Conheça quatro arquitetas negras que revolucionaram a profissão

A RemodeLar reuniu quatro grandes nomes de arquitetas negras, com contribuições relevantes para essa profissão. Confira!

1 Roberta Washington 

A arquiteta tem em sua trajetória a preocupação social da arquiteta na promoção da cultura, saúde e educação. Em 1983, fundou a Roberta Washington Architects, desenvolvendo projetos arquitetônicos de centros de saúde, escolas públicas, museus e residências acessíveis para a população de baixa e média renda. Ela é graduada pela Universidade de Howard e tem mestrado pela Universidade de Columbia.

2 Georgia Louise Harris Brown

Considerada a segunda mulher afro-americana licenciada como arquiteta nos EUA. Já trabalhou com o arquiteto Mies van der Rohe (aquele, do “menos é mais”) e era apaixonada pelos planos modernistas que rondavam a construção de Brasília. Ela contornou a crescente perseguição racial nos EUA mudando-se para o Brasil em 1953, onde construiu uma grande carreira.

3 Beverly Loraine Greene

Ela é conhecida por seu maior projeto, a Sede da UNESCO em Paris, de 1953, e pelo fato de ter sido a primeira mulher afro-americana a receber a licença para atuar como arquiteta nos Estados Unidos. Ela atuou com diversos profissionais renomados da época, como os arquitetos Edward Durell Stone e Marcel Breuer.

4 Doreen Adengo

Foi a primeira Ugandiana a obter o título de Mestre em Arquitetura. Isso aconteceu em 2005, na Universidade de Yale. Além de trabalhar para diversos escritórios em Londres, Washington DC e Nova York, Doreen manteve uma trajetória acadêmica como professora. Um de seus trabalhos mais conhecidos é a pesquisa em Planejamento Urbano e Desenvolvimento Habitacional Acessível para a cidade de Kampala, na Uganda.

A história dessas mulheres chegaram até a gente pela publicação impressa “Arquitetas Invisíveis”, organizada pelo coletivo de mesmo nome. Vale conferir!

Deixe seu comentário aqui!

Atenção: Os comentários abaixo são de inteira responsabilidade de seus respectivos autores
e não representam, necessariamente, a opinião da RemodeLar.

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Visit Us On InstagramVisit Us On FacebookVisit Us On LinkedinVisit Us On Youtube