Os benefícios da ventilação natural

De economia no bolso à melhora na saúde física e psicológica, a ventilação natural não deve ser ignorada na hora da reforma

O vento é um recurso natural, saudável, infinito e gratuito que está disponível em abundância em todo o litoral brasileiro. Mas a realidade é que nossas edificações desperdiçam o potencial que esse elemento oferece para a nossa qualidade de vida.


No post de hoje, vamos te ajudar a entender o que é ventilação natural, como aplicar suas técnicas na hora de construir ou reformar e ainda como ela pode ajudar na recuperação de gripes e resfriados. Por fim, propomos um desafio para você. Boa leitura!

O que é ventilação natural

Imagine uma casa onde as portas e janelas são mal distribuídas, fazendo com que o ar não possa circular livremente pelos ambientes. Assim, para manter a temperatura mais agradável, os moradores precisam investir em ventiladores e ar-condicionado.

Considerando que esse último é um dos eletrodomésticos que mais consomem eletricidade, não é difícil concluir que o custo de vida de quem mora nessa casa se torna muito maior, não é?

A boa notícia é que é possível resolver o problema da temperatura apenas fazendo um bom uso da ventilação natural na sua reforma. 

Ela permite que a qualidade do ar dentro da casa ou apartamento seja renovada constantemente, refletindo diretamente na saúde e no bolso de quem mora, trazendo ainda menos impacto ao meio ambiente. Não à toa, ela é um dos princípios básicos da arquitetura sustentável.

 

Ventilação cruzada

Outra boa notícia é que a arquitetura dispõe de técnicas que nos permitem induzir a ventilação natural, aproveitando o ar para melhorar a temperatura ambiente. Observe a ilustração abaixo. Ela representa uma vista de cima de uma casa com um layout bastante comum em nosso País.

 

 

No caso acima, o ar não consegue circular livremente por todos os cômodos, criando áreas que recebem pouca ou nenhuma ventilação, o que torna os cômodos muito quentes. Agora, observe a imagem abaixo.

 

 

Na imagem anterior, não há barreiras que impeçam o ar de circular pelo espaço, fazendo com que a casa seja resfriada apenas pela posição das portas e janelas. A ventilação natural cruzada acelera o processo de resfriamento ao fazer com que o vento circule com muito mais velocidade pela casa. 

 

A ventilação cruzada acontece tanto de forma horizontal (exemplo acima), como de forma vertical. Como o ar quente é mais leve, ele sempre sobe. Já o ar frio, por ser mais denso, naturalmente fica próximo ao piso. Daí a importância de se ter aberturas de baixo para cima, como nas imagens abaixo*.

 

Como podemos observar nas ilustrações acima, o ar frio entra por portas e janelas mais baixas e sai por aberturas mais próximas ao teto, mantendo a casa termicamente mais confortável.

 

 

Uma outra coisa que merece sua atenção quando for reformar são as árvores. A regra é quase sempre essa: árvores baixas impedem a circulação do ar para dentro da casa, enquanto as altas ocupam menos espaço e não atrapalham o vento.

A distância em que a vegetação se encontra das edificações também interfere na ventilação ambiente.

Em resumo, para que haja uma boa ventilação nos ambientes da sua casa, é preciso que ela tenha aberturas nos lugares certos. Esses orifícios devem estar voltados para o sentido de onde bate o vento na sua casa e de modo que deixem ele entrar e sair. Ou seja, o vento precisa cruzar o interior da casa.

 

Simplicidade com retorno garantido

 

Não é preciso muito para tirar todas essas técnicas do papel, uma vez que a maioria das intervenções são simples. 

 

Porém, cabe alertar que os problemas com a ventilação dos cômodos devem ser resolvidos na etapa de elaboração do projeto da reforma, e não durante a execução execução da obra. Nessa hora, contar com a ajuda de um profissional também é muito importante, pois ele vai analisar outros vários aspectos do ambiente.

 

Um planejamento traz grandes impactos para a sua saúde, para a sua conta de eletricidade e, consequentemente, para o Planeta.

 

Como a ventilação atua na sua saúde

Ambientes internos contribuem para a proliferação de bactérias, protozoários, fungos e vírus, como o coronavírus – principalmente quando esses ambientes são mal arejados.

Um ambiente ventilado significa um ambiente mais seguro, pois o vento age como um higienizador natural, levando as impurezas para longe e trazendo renovação ao seu Lar, inclusive com efeitos psicológicos: estar mais perto da natureza traz sensação de bem estar, pois ela nos reconecta com sensações ancestrais.

Por isso, se o objetivo é melhorar a saúde de pessoas acometidas com gripes e resfriados, apostar na ventilação é um cuidado eficaz para ajudar na velocidade de recuperação da pessoa, no não agravamento de sua situação e na não transmissão da doença.

Orientações para evitar a contaminação e a transmissão do coronavírus dentro de casa

Assim, é preciso manter portas e janelas abertas, fazendo que o ar circule no máximo de ambientes possíveis, especialmente em quartos, cozinhas e banheiros. 

Por falar em quartos, o ideal é manter, sempre que possível, a pessoa doente em cômodos isolados do restante da casa. Isso restringe o ar contaminado e evita que mais pessoas fiquem doentes.

Vale ressaltar que, para quem tem esse recurso à disposição, o ar-condicionado não é nosso amigo nesses casos. Lembre-se: o objetivo é promover a ventilação natural, e o aparelho renova muito pouco o ar.

Uma outra recomendação que ajuda no tratamento da pessoa resfriada, gripada ou com coronavírus é retirar todas as cortinas da casa, deixando que o ar circule e que a luz natural tenha livre acesso.

A médio e longo prazos, as consequências de manter a casa sempre bem arejada são traduzidas no investimento na saúde da sua família.

Hora do desafio

Que tal pensar sobre a ventilação que o seu Lar recebe? Você pode fazer isso desenhando a planta da sua casaAqui está um passo a passo para te ajudar nessa missão!

Após desenhar a planta, marcando portas e janelas, desenhe o fluxo de ar que passa por elas. Se você concluir que a sua casa merece mais ventilação, tente modificar a localização das aberturas, sempre imaginando o melhor caminho para a circulação do vento pelos cômodos.

Vale lembrar que a ventilação é apenas um dos fatores a serem avaliados na elaboração de um projeto de arquitetura para a sua casa, mas que já traz uma grande contribuição. Esperamos ter ajudado!

 
*As imagens acima foram adaptadas do livro “Manual do Arquiteto Descalço”, de Johan Van Lengen 

 

Deixe seu comentário aqui!

Atenção: Os comentários abaixo são de inteira responsabilidade de seus respectivos autores
e não representam, necessariamente, a opinião da RemodeLar.

3 Comments

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Visit Us On InstagramVisit Us On FacebookVisit Us On LinkedinVisit Us On Youtube